sexta-feira, 14 de maio de 2010

Desenhos Anatômicos do Gênio Da Vinci

Quem afirma que é melhor assistir a uma apresentação de dissecação a ver estes desenhos, teria razão, se fosse possível observar todos os detalhes mostrados nos desenhos em um único corpo e numa única aula, o que, sem dúvida, é inverossímil; ao passo que eu já dissequei mais de dez corpos humanos, destruindo vários membros e removendo as minúsculas partículas de carne que circundam as veias, sem causar nenhuma efusão de sangue além do imperceptível derrame das veias capilares. E como um único cadáver não fosse suficiente, houve a necessidade de prosseguir por fases, usando outros até a satisfação completa de meus conhecimentos; repetindo o processo, aliás, duas vezes, para compreender as diferenças. E, embora você devesse adorar tais coisas, é possível que se sinta repugnado ou que não tenha a coragem necessária para passar a noite ao lado de tantos cadáveres. Ainda que não tenha medo, é igualmente possível que não seja habilidoso no desenho, qualidade essencial para as representações; ou ainda que possua tais habilidades, talvez não conheça as regras da perspectiva; ou se conhecê-las, talvez não compreenda os métodos de demonstração geométrica e de estimativa de força muscular; ou, finalmente, é possível que seu forte não seja a paciência, e que não trabalhe com afinco”. Leonardo Da Vinci

Gênio em pintura e desenho, arquitetura e engenharia, o cientista e inventor Leonardo revelou-se também um grande anatomista. Artista, levando a perfeição ao limite da obsessão, estudou profundamente as estruturas do corpo humano.

A julgar pelas ilustrações e notas em seus trabalhos, parece que pretendia escrever um grande tratado sobre anatomia em colaboração com Marco Antônio della Torre, de Verona. Leonardo analisou o sistema muscular e reconheceu a ação específica de cada músculo, além de estudar as válvulas das veias. Ele desenhou as artérias coronárias e seu curso, mas não acertou a localização do septo que divide as partes esquerda e direita do coração (Se tivesse acertado, teria talvez descoberto a circulação sanguínea).

Pesquisou a estrutura dos ossos, representou o tórax, a bacia, a coluna vertebral e o crânio, que desenhou em planos ainda utilizados em atlas anatômicos.Descobriu a glândula tireóide, bem como a existência de várias outras. Analisando o sistema urogenital, fez anotações impressionantes sobre a placenta, o cordão umbilical e as vias de nutrição fetal. Examinou ainda o sistema nervoso central e periférico, bem como os órgãos dos sentidos.

Fig.1: As proporções do corpo humano segundo Vitruvius (1492)

Uma das gravuras mais conhecidas de Leonardo, é uma homenagem ao arquiteto romano Marcos Vitruvius, autor de um livro que afirma que um homem com as pernas e os braços abertos caberia perfeitamente dentro de um quadrado e de um círculo, figuras geométricas perfeitas, e que o centro do corpo é o umbigo. Da Vinci desenhou as dimensões do homem no Universo (círculo). A obra tornou-se o mais famoso desenho de proporções do corpo humano no mundo.

Fig.2: O Coito (1492):

Fig.3: Estudo de um ventre: Gravura demonstrando a posição do feto no útero - 1510

A placenta mostrada nesse desenho não é de mulher, mas sim de vaca. Segundo algumas fontes, Leonardo nunca dissecou um corpo humano feminino.

Outros desenhos anatômicos feitos por Leonardo:



Fig.4: Vista do crânio (1489)



Fig.5: Estudo da fisiologia do cérebro (1508)



Fig.6: Estudo do ombro e pescoço (1510)



Fig.7: Estudo do coração (1508)


Fig.8: Os principais orgãos do sistema urogenital feminino (1507)



Fig.9: Estudos do esqueleto humano (1507)

Fig.10: Estudos do braço mostrando os movimentos feito pelo bíceps (1510)


Fig.11: Estudo de braços e mãos (1474)


"Que o teu trabalho seja perfeito para que, mesmo depois da tua morte, ele permaneça." Leonardo da Vinci.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
MARGOTTA, Roberto "História Ilustrada da Medicina" Editora Manole - São Paulo, 1998
SOTTANI, F.; CASTELLI, G. Catálogo da Mostra Leonardo da Vinci: Disegni Anatomici dalla Biblioteca Reale di Windsor. Firenze, Palazzo Vecchio, mag./set. 1979.

2 comentários:

  1. Adorei estas imagens,elas me ajudaram muito no meu trabalho na faculdade de medicina sobre o papel de Da Vinci na medicina.

    ResponderExcluir