domingo, 25 de novembro de 2012

"A Cortisona", pintura de Raoul Dufy

Em dezembro de 1949, Freddy Homburger, um qualificado aquarelista, viu uma fotografia do pintor francês Raoul Dufy (1877-1953) na revista Life, evidenciando suas mãos gravemente deformadas pela artrite reumatóide.

A revista afirmava que o artista de renome, um dos mais populares do século 20, esforçava-se para pintar usando apenas a mão esquerda, pois, por conta da doença avançada, havia perdido a função hábil de sua mão direita.

Dr. Homburger, familiarizado com testes recentes do uso de cortisona para a artrite, escreveu a Dufy convidando-o para participar de um estudo clínico envolvendo a droga em sua unidade de pesquisa em Boston. Philip Hench, médico de Dufy, conhecendo os efeitos do tratamento da artrite com cortisona na Clínica Mayo, o encorajou a aceitar.

“A Cortisona” 1951. Litografia colorida. 18 cm X 23 cm. Raoul Dufy (1877-1953), França.
 Em 6 de abril de 1950, Dufy pintou A Cortisona para presentear o pesquisador Homburger e, com gratidão, escreveu:
Dou-lhe hoje uma recompensa por me oferecer a sua arte e sua ciência para o alívio das dores de minha doença.

REFERÊNCIAS: 
James C. Harris, MD. "La Cortisona".Arch Gen Psychiatry. 2010; 67 (4) :317-317.

3 comentários:

  1. Oi Renata, que história linda! Comovente...
    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  2. Renata,
    texto enxuto, arte simples e gratidão oceânica.

    ResponderExcluir
  3. Hello, that is interesting, thank you.
    We are also big fans of Raoul Dufy, but just recently came across his brother Jean's work, have you seen it? Was it ignored because it was similar?
    More here about their tricky relationship and some pics. http://www.normandythenandnow.com/an-eye-for-beauty-in-le-havre/

    ResponderExcluir